Connect with us

Oi, o que você está procurando?

Brasil

COVID-19: Laudo atesta que vacinas podem ser usadas na vacinação em Guajará-Mirim

Um laudo feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), atesta que as vacinas, contra a covid-19, que estavam no Núcleo de Vigilância Sanitária Epidemiológica e Ambiental – NUVEPA, localizado na cidade de Guajará-Mirim, estão em condições de serem usadas.

Os imunizantes, mais de 4.000 doses, das marcas AstraZeneca e Coronavac, seriam usadas na vacinação dos moradores da cidade e de grupos indígenas da região. Porém, no último dia 16 de maio, o freezer do imunizante teve uma queda brusca de temperatura, por longas horas.

O motivo, segundo o Boletim de Ocorrência, teria sido uma tentativa de furto de os elétricos no local, que desligou o disjuntor de energia elétrica para os freezers. As informações são que após esse incidente, Prefeitura de Guajará-Mirim, separou algumas doses para a Fiocruz para que fossem analisadas em relação ao estado de conservação e em condições de serem aplicadas na população. Enquanto isso, a vacinação contra a covid-19 foi suspensa em Guajará-Mirim, até que fossem feitas as análises dos imunizantes.

resultado do exame saiu e atestou que a qualidade das vacinas não foi afetada e que estão em condições de uso.

Como elas foram guardadas em condições favoráveis até sair o laudo, a partir de agora, elas já podem ser usadas. No momento, só está se esperado o posicionamento da Agevisa, quanto aos grupos a serem vacinados, locais de imunização para se reiniciar a vacinação.

jornal e site O Mamoré obteve informações que de acordo com a Agevisa – Agência Estadual de Vigilância em Saúde, estavam armazenadas 5.080 doses contra Covid, foram liberadas 2.140 doses e 2.940 aguardavam o resultado das analises, sendo divulgado o laudo. A Polícia Civil ainda investiga o caso.

A Agevisa suspendeu a vacinação e exigiu da Prefeitura e Secretaria Municipal de Saúde que no prazo de 10 dias a rede frios seja transferida do local, pois é insalubre, além de que oferece condições para o funcionamento da rede com equipe técnica de no mínimo três profissionais. A coordenadora de imunização, enfermeira Áfria Patrícia Chianca da Silva, em comunicado esclarece a suspensão temporariamente da vacinação e que para a população que aguarde a resposta dos órgãos competentes para a liberação do ciclo de vacinação no município de Guajará-Mirim.

Fonte: Rondoniaovivo e O Mamoré

Publicidade. Continue lendo sua matéria ao descer mais a página
Faça um comentário

Notícias relacionadas

Capital

A Caixa Econômica Federal depositará o dinheiro na conta corrente informada pelo trabalhador ou na conta poupança digital, usada para pagar o auxílio emergencial,...

Destaques

O Brasil bateu mais uma triste marca na pandemia nesta terça-feira (23), registrando mais de 3 mil mortes por Covid em um dia pela primeira...

Mundo

O Canal de Suez, no Egito, é uma das principais travessias marítimas do mundo para o transporte de mercadorias e matérias-primas. Desde terça-feira, a passagem...

Brasil

A Associação Médica Brasileira (AMB) divulgou um boletim nesta terça-feira (23) na qual condena, entre outros pontos, o uso de remédios sem eficácia contra...

Publicidade
× Quero anunciar!