Connect with us

Oi, o que você está procurando?

Destaques

Companhia de Mineração Estadual atende produtores rurais dos 52 municípios de Rondônia

Em 2020, a Companhia de Mineração de Rondônia (CMR) quebrou recordes no estado. Em um ano, foram mais de 180 mil toneladas de calcário extraídas, processadas e distribuídas aos produtores rurais rondonienses. Com esta conquista, o Governo de Rondônia orgulha-se por ter atendido produtores de todos os 52 municípios do estado e também dos estados do Acre, Amazonas, Roraima e  ainda o país vizinho, a Bolívia.

Para o próximo ano, a expectativa é para que novos recordes sejam quebrados e a produção da CMR chegue à 300 mil toneladas. De acordo com o presidente da Companhia de Mineração de Rondônia, Euclides Nocko “Cridão”, este resultado é fruto de muito trabalho do estado junto à Usina de Calcário Félix Fleury, sob responsabilidade da CMR. “O governador Marcos Rocha tem, desde o início da sua gestão, buscado impulsionar a produção do calcário em Rondônia, garantindo melhores condições para a extração e distribuição do minério tanto dentro do estado como fora dele. São ações que refletem, por exemplo, no crescimento do agronegócio no estado, uma vez que o calcário é o principal produto utilizado para corrigir a acidez do solo, sendo indispensável para a produção rural”, explica Euclides.

Rondônia é o estado com a maior jazida de minério de calcário da região Norte do Brasil, o que garante à Usina Féliz Fleury, em Pimenta Bueno, a extração do minério por pelo menos 200 anos. Atualmente, 150 caminhões atendem a demanda da Companhia de Mineração de Rondônia, fluxo que deve aumentar caso novos recordes sejam alcançados em 2021.

Em outubro, o governador Marcos Rocha esteve visitando toda a estrutura da CMR e na oportunidade se mostrou satisfeito com as atividades. “Estamos satisfeitos de constatarmos  que o calcário de Rondônia está sendo entregue em várias propriedades e isso é riqueza para o Estado e, principalmente aos nossos produtores. O Estado tem trabalho dentro da legalidade e comprovamos que nossa usina é extremamente rica com calcário para mais de 200 anos. Sabemos que aqui temos uma grande potencialidade. O calcário que é entregue para nossos produtores, agricultores e ao agronegócio com resultados positivos. Avançamos muito! Este é um recurso que entra para o Estado e é o desenvolvimento dos nossos agricultores”, enfatizou o governador.

Hoje, todos os produtores que desejam adquirir calcário produzido pela Companhia de Mineração de Rondônia podem fazer contato direto com a CMR, ou através da Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri), da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) ou através das secretarias municipais de Agricultara. “A gente entende que objetivo da CMR hoje é oferecer um produto de qualidade, que ajude o homem do campo, que fortaleça o agronegócio e por um custo até 50% menor do que o praticado por outras mineradoras, como uma forma de incentivo por parte do Governo de Rondônia”, destacou o secretário regional do governo em Cacoal, José Moura, que nesta semana esteve reunido com o presidente da Companhia de Mineração de Rondônia.

De acordo com Euclides, a ótima relação entre o governo estadual e os produtores rurais é nítida através da CMR. “Estamos sentindo a confiança, por parte do setor de agronegócio, no Governo de Rondônia. Sentimos isso dentro da Companhia de Mineração, com produtores até mesmo pagando adiantado pelo calcário. Eles tem a confiança de que o minério, de qualidade, será devidamente entregue pelo estado”, ressaltou.

Investimentos

No final de novembro, o Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), entregou três novos caminhões basculantes à Companhia de Mineração. Os caminhões foram adquiridos com recursos do Fundo de Investimento e Desenvolvimento Industrial do Estado de Rondônia (Fider).

Além disso, por meio do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes (DER-RO), o Governo de Rondônia tem garantido a trafegabilidade da RO-133, conhecida como “Rodovia do Calcário”. A rodovia tem início em Espigão d’Oeste e segue até a Companhia de Mineração de Rondônia (CMR), garantindo o fornecimento do minério aos produtores rurais durante todo o ano. Entre os servidos realizados na Rodovia do Calcário ao longo de 2020, estão os trabalhos de instalação de tubos metálicos para drenagem, encascalhamento, elevação do greide (alteamento da pista), patrolamento e encascalhamento.

Publicidade. Continue lendo sua matéria ao descer mais a página
Assessoria

Faça um comentário

Notícias relacionadas

Destaques

O Brasil bateu mais uma triste marca na pandemia nesta terça-feira (23), registrando mais de 3 mil mortes por Covid em um dia pela primeira...

Capital

A Caixa Econômica Federal depositará o dinheiro na conta corrente informada pelo trabalhador ou na conta poupança digital, usada para pagar o auxílio emergencial,...

Brasil

A Associação Médica Brasileira (AMB) divulgou um boletim nesta terça-feira (23) na qual condena, entre outros pontos, o uso de remédios sem eficácia contra...

Mundo

O Canal de Suez, no Egito, é uma das principais travessias marítimas do mundo para o transporte de mercadorias e matérias-primas. Desde terça-feira, a passagem...

Publicidade
× Quero anunciar!