Connect with us

Oi, o que você está procurando?

Brasil

Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas é suporte importante Em Guajará-Mirim

Trabalho de inclusão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) traz resultados importantes para estudantes do Campus Guajará-Mirim.

Objetivando garantir aos estudantes com necessidades educacionais específicas o acesso, a permanência e o êxito dentro da instituição, o Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (Napne/Guajará) tem desenvolvido diversas ações, entre elas o acompanhamento regular desses estudantes para verificação de alguma dificuldade no processo de ensino-aprendizagem e o suporte aos professores, por meio de assessoramento e capacitações.

Durante o primeiro semestre do ano letivo de 2022, o Napne do IFRO Guajará-Mirim está atendendo 12 alunos com necessidades específicas. Segundo o Tradutor Intérprete de Libras, Laurindo Joaquim dos Santos Neto, o IFROdentro da instituição e para alcançar esse objetivo é que foram criados os Napnes.

“Dentro do Campus Guajará-Mirim, esse setor tem trabalhado incansavelmente para proporcionar às pessoas com necessidades educacionais específicas não só o acesso, mas também sua permanência e êxito no processo de escolarização.

Uma das principais formas de fazer isso é acompanhar o processo formativo desses alunos e, sempre que necessário, propor ajustes nas metodologias utilizadas.

Como resultado desse acompanhamento, sempre que identificada alguma lacuna no aprendizado, imediatamente os professores se dispõem a atendê-los individualmente em horário oposto ao das aulas e isso tem sido de extrema importância”, frisa Laurindo.

O IFRO tem um grande impacto nos locais em que é implantado e sua visão institucional é ser, conforme o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI 2018-2022), reconhecido pela com deficiência e transtornos precisam ser acolhidas. E nesse processo não só as pessoas com deficiência e transtornos são beneficiadas, mas todos dentro da instituição, pois a inclusão nos permite aprender a aceitar as diferenças, valorizar a individualidade, a cooperação e a conviver bem com a diversidade humana.

De acordo com o Coordenador do Curso Técnico em Informática, Neemias Hitotuzi, “o Napne tem um papel importantíssimo na consolidação de uma política de educação inclusiva no Campus IFRO Guajará-Mirim, promovendo, em conjunto com diversos setores da instituição, estratégias e ações que garantam o acesso ao ensino e a permanência dos alunos com necessidades educacionais específicas.

Essa articulação torna-se benéfica na troca de informações e ideias que agregam ao processo e principalmente beneficiam o aluno nessa condição, proporcionando, assim, um ambiente (métodos, recursos humanos e material) específico ao aluno. Como coordenador e professor, vejo na prática o resultado dessas ações com a evolução desses alunos e fazer parte desse processo tão bem conduzido pelo Napne é muito gratificante tanto pessoalmente como profissionalmente”.

Publicidade. Continue lendo sua matéria ao descer mais a página

Segundo Vitória Aricapu, que cursa o primeiro ano do Técnico em Informática, “os professores estão me ajudando quando tenho dificuldade em alguma matéria. Sinto que estou aprendendo.

As aulas que tenho em outro horário com os professores ajudam muito”. Joana é a responsável pela Vitória e afirma que “o Napne oferece apoio aos alunos com deficiência e eu fui muito bem atendida lá, os professores me chamaram, fizeram reunião, e acompanharam minha filha para ver o aprendizado dela e viram que seria necessário fazer adaptações e eles fizeram. O Napne é muito atencioso, eles pagam bolsa para uma aluna acompanhar minha filha e tem materiais tipo jogos para ajudá-la em matemática.

Eu só tenho que agradecer ao IFRO e ao departamento. Minha filha está conseguindo, superando e se adaptando”.

Também participando do atendimento do Napne no contraturno escolar, Israelly Limeira, do terceiro ano do Técnico em Informática, realça o empenho dos servidores. “Aqui no IFRO os professores se esforçam para me ajudar de verdade a entender o conteúdo, às vezes é difícil precisar vir em outro horário para os atendimentos individualizados, mas isso é importante,  percebo que minha mente está se abrindo para novos conhecimentos: diz

Fonte;  ASSESSORIA

Faça um comentário

Notícias relacionadas

Destaques

O Brasil bateu mais uma triste marca na pandemia nesta terça-feira (23), registrando mais de 3 mil mortes por Covid em um dia pela primeira...

Rondônia

Um vídeo que mostra os últimos minutos de vida de uma mulher que foi morta pelo tribunal do crime. A jovem identificada como Adriana...

Capital

A Caixa Econômica Federal depositará o dinheiro na conta corrente informada pelo trabalhador ou na conta poupança digital, usada para pagar o auxílio emergencial,...

Destaques

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Rondônia informa os horários de restrição de circulação de veículos em razão dos feriados de Natal e de...

Publicidade
× Quero anunciar!