Connect with us

Oi, o que você está procurando?

Brasil

INSS começa a pagar 2ª parcela do 13º salário de aposentados nesta quinta-feira

ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO-05/05/2021

Para aposentados e pensionistas que recebem acima de um salário mínimo, o pagamento inicia em 1º de julho para benefícios com finais em “1” e “6”

 

Pagamento do 13º segue até dia 7 de julho
REPRODUÇÃO/ RECORD TV

Aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) começarão a receber a segunda parcela do 13º salário nesta quinta-feira (24). O calendário de pagamento segue até o dia 7 de julho.

Os primeiros contemplados com a antecipação do pagamento do abono salárial serão os segurados com o final do benefício terminado em “1” e que ganham até um salário mínimo (R$ 1.100).

Para aposentados e pensionistas que recebem acima de um salário mínimo, o pagamento inicia em 1º de julho para benefícios com finais em “1” e “6” (confira o calendário completo abaixo).

Normalmente, o crédito ocorre em agosto e novembro. No entanto, o governo decidiu antecipar a primeira e a segunda parcelas do abono para combater os impactos da pandemia de covid-19 e estimular uma retomada mais rápida da economia.

REPRODUÇÃO/INSS

Segundo o INSS, 31 milhões de segurados neceberão a primeira parcela do abono, o equivalente a R$ 25,3 bilhões. Com isso, a  folha de pagamentos de maio injetará na economia R$ 76,3 bilhões.

Antecipação foi anunciada em maio

O decreto que regulamenta a antecipação foi publicado no dia 5 de maio, no Diário Oficial da União.

“A medida é muito relevante pois permite injetar na economia cerca de R$ 52,7 bilhões, favorecendo o processo de recuperação econômica, e, ao mesmo tempo, antecipar a renda aos beneficiários da Previdência Social neste momento de enfrentamento da pandemia”, destacou na época o secretário de Previdência, Narlon Nogueira.

A antecipação, de acordo com o INSS, não trará impacto orçamentário, já que haverá somente a alteração da data de pagamento do benefício, sem acréscimo na despesa prevista para o ano.
Desde 1º de julho o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) voltou a exigir a prova de vida para aposentados e pensionistas, suspensa a partir de março de 2020, em razão da pandemia de covid-19. O procedimento é necessário para evitar a suspensão do pagamento. O segurado tem até seis meses para efetua-lo para não ter seu benefício bloqueado. Clique nas imagens acima e veja o passo a passo para fazer a prova de vida presencial, digital (para cadastrados no projeto piloto) ou em casa (no caso de o segurado der problemas de mobilidade).
Tradicionalmente o aposentado ou pensionista faz a prova de vida no banco no qual recebe o benefício. Basta comparecer à agência com o CPF, um documento com foto e o cartão do benefício. No caso dos segurados tiverem a biometria bancária cadastrada é possível usar qualquer caixa eletrônico para realizar o procedimento.
O INSS convocou alguns aposentados e pensionistas para participarem de um projeto-piloto e fazer a prova de vida por biometria facial via aplicativo Meu gov.brSão segurados que cadastraram a biometria para CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ou título de eleitor. O grupo vem sendo informado pelo Meu INSS ou por mensagem no celular enviada exclusivamente pelo número 280-41. Atenção: o INSS nunca pede informações pessoais dos segurados, como números de documentos. Alguns bancos também permitem o reconhecimento remoto em seus aplicativos. Servidores públicos federais também têm direito.
Aposentados ou pensionistas com 80 anos ou mais ou que tenha alguma dificuldade de locomoção podem buscar ainda e agendar a visita de um servidor do INSS. No caso de problemas de mobilidade é preciso comprovar essa condição de saúde por documento médico. O agendamento pode ser feito na central 135 ou pelo Meu INSS (é preciso cadastrar usuário e senha). Depois de entrar no Meu INSS, acesse a opção Prova de Vida e depois ‘Solicitar Prova de Vida – Dificuldade de Locomoção – Atendimento a distância’. Ao avançar na solicitação, é preciso anexar o laudo que comprove a sua dificuldade de locomoção. O arquivo não pode ultrapassar 50MB. Atenção: é obrigatório apresentar documento que comprove a dificuldade de locomoção. Portanto, guarde o laudo original para apresentá-lo ao servidor do INSS, no dia da visita em que será realizada a prova de vida.
Segundo o instituto, dos 36 milhões de segurados, 25 milhões já haviam feito o procedimento até o fim de abril, ou seja, faltavam ainda cerca de 11 milhões de pessoas.  O INSS divulgou calendário com as datas de acordo com o vencimento do ano passado. Neste mês de junho, é para segurados que tiveram vencimento em março e abril de 2020. Confira as datas acima para não perder o prazo e ter o benefício suspenso
Fonte: R7

Faça um comentário
Publicidade. Continue lendo sua matéria ao descer mais a página

Notícias relacionadas

Capital

A Caixa Econômica Federal depositará o dinheiro na conta corrente informada pelo trabalhador ou na conta poupança digital, usada para pagar o auxílio emergencial,...

Destaques

O Brasil bateu mais uma triste marca na pandemia nesta terça-feira (23), registrando mais de 3 mil mortes por Covid em um dia pela primeira...

Brasil

A Associação Médica Brasileira (AMB) divulgou um boletim nesta terça-feira (23) na qual condena, entre outros pontos, o uso de remédios sem eficácia contra...

Mundo

O Canal de Suez, no Egito, é uma das principais travessias marítimas do mundo para o transporte de mercadorias e matérias-primas. Desde terça-feira, a passagem...

Publicidade
× Quero anunciar!