Connect with us

Oi, o que você está procurando?

Rondônia

Detran alerta para uso correto de equipamentos de proteção entre condutores de motocicletas em Rondônia

O Movimento Maio Amarelo 2022, que tem como tema: “Juntos Salvamos Vidas” - Foto Divulgação

Em decorrência do Movimento Maio Amarelo 2022, que tem como tema: “Juntos Salvamos Vidas”

O Detran Rondônia, chama a atenção dessa classe para que utilize os acessórios essenciais que garantem a proteção em casos de acidentes – Foto: Divulgação

O uso correto dos equipamentos de segurança é indispensável para quem utiliza motocicletas, motonetas, ciclomotores, triciclos e quadriciclos motorizados como meio de locomoção e que pode salvar a vida destes. Em decorrência do Movimento Maio Amarelo 2022, que tem como tema: “Juntos Salvamos Vidas”, o Departamento Estadual de Trânsito – Detran Rondônia, chama a atenção dessa classe para que utilize os acessórios essenciais que garantem a proteção em casos de acidentes.

A diretora-geral adjunta do Detran, Benedita Aparecida Oliveira, esteve no Hospital de Base Doutor Ary Pinheiro – HBAP, em Porto Velho, onde se reuniu com o cirurgião bucomaxilofacial, Rodrigo Jacon Jacob, para saber acerca dos atendimentos realizados na unidade hospitalar decorrentes de acidentes de trânsito.

Rodrigo Jacon Jacob explica que a cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial é uma especialidade da odontologia que trata as doenças da cavidade oral e seus anexos, como traumatismos e deformidades faciais (congênitos ou adquiridos), traumas e deformidades dos maxilares. Com experiência em atendimento na Saúde Pública há 13 anos, o cirurgião dentista afirma que sua demanda de atendimento a motociclistas que se envolveram em acidentes de trânsito ocorre devido à má utilização dos equipamentos de segurança. “Posso dizer que o uso indevido do capacete, como mal afivelamento, são responsáveis pelas fraturas bucomaxilofacial. Já nos municípios do Estado, os relatos quanto às fraturas são causadas pelo não uso do capacete”.

Diretora do Detran em conversa com cirurgião-dentista bucomaxilofacial do HBAP – Foto: Eleni Caetano e Ivi Fideles

O médico, que atende pacientes no Pronto-Socorro João Paulo II e no HBAP, na Capital, informa que durante a pandemia, o número de cirurgias diminuíram, no entanto, tem aumentado gradativamente nas últimas semanas. “Fazíamos em média, três cirurgias por semana antes da pandemia; a maioria provenientes de acidentes e agressões, sendo 90% destas resultados de sinistros de trânsito e 70% correspondem a acidentes com motociclistas, atropelamento de pedestres e ciclistas”, destacou Rodrigo Jacon Jacob.

“Percebo que apenas colocar o capacete na cabeça, não é o suficiente. Posso aconselhar aos condutores que utilizem o equipamento de segurança corretamente. O ajuste ao tamanho da cabeça, com a cinta do equipamento bem presa ao queixo e a viseira completamente abaixada”, ressaltou o cirurgião.

O especialista ressalta que 50% dos atendimentos para cirurgia bucomaxilofacial são provenientes de cidades do interior, e que o número não é mais alto, considerando que muitos são atendidos pelo Hospital de Urgência e Emergência – Heuro de Cacoal.

“A realização de uma cirurgia bucomaxilofacial dura em média três horas, porém, o tempo de internação é em média de 15 a 20 dias, e após sair da internação, o paciente fica afastado do trabalho no mínimo por 30 a 60 dias. A conta é alta!”, avaliou o médico.

A diretora adjunta do Detran destaca que a Resolução 453, de 26 de setembro de 2013, do Conselho Nacional de Trânsito – Contran, no artigo 1°, estabelece que “é obrigatório, para circular nas vias públicas, o uso de capacete motociclístico pelo condutor e passageiro de motocicleta, motoneta, ciclomotor, triciclo e quadriciclo motorizado, devidamente afixado à cabeça pelo conjunto formado pela cinta jugular e engate, por debaixo do maxilar inferior”; e ainda deve estar certificado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – Inmetro.

“Não é apenas uma lei, é uma maneira de cuidar dos nossos motociclistas, uma vez que o número de sinistros envolvendo esta categoria é extremamente alto, e as informações prestadas pelo cirurgião dentista devem servir para conscientizar a todos sobre a importância de respeitar as leis de trânsito e usar adequadamente os itens de segurança” – disse Benedita Oliveira.

Publicidade. Continue lendo sua matéria ao descer mais a página

 

Fonte: Secom RO

Faça um comentário

Notícias relacionadas

Destaques

O Brasil bateu mais uma triste marca na pandemia nesta terça-feira (23), registrando mais de 3 mil mortes por Covid em um dia pela primeira...

Rondônia

Um vídeo que mostra os últimos minutos de vida de uma mulher que foi morta pelo tribunal do crime. A jovem identificada como Adriana...

Capital

A Caixa Econômica Federal depositará o dinheiro na conta corrente informada pelo trabalhador ou na conta poupança digital, usada para pagar o auxílio emergencial,...

Destaques

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Rondônia informa os horários de restrição de circulação de veículos em razão dos feriados de Natal e de...

Publicidade
× Quero anunciar!