Connect with us

Oi, o que você está procurando?

Brasil

Saúde – Remédio para AME que custa até R$ 70 mil será oferecido pelo SUS

O medicamento deve estar disponível no SUS em até 180 dias ROCHE/DIVULGAÇÃO

Segundo o documento publicado no Diário Oficial da União pelo ministério, a previsão é de que o Risdiplam esteja disponível no Sistema Único de Súde em até 180 dias

O Sistema Único de Saúde (SUS,  passará a disponibilizar a pacientes com os tipos 2 e 3 da atrofia muscular espinhal (AME o medicamento SPINRAZA – Foto: Reprodução

O medicamento Risdiplam, usado no tratamento da AME (Atrofia Muscular Espinhal), será incorporado ao SUS, anunciou o Ministério da Saúde nesta segunda-feira (14). O remédio pode custar até R$ 70 mil, incluindo o preço de fábrica mais impostos, e trata os tipos 1, 2 e 3 da doença.

Segundo o documento publicado no Diário Oficial da União pelo ministério, a previsão é de que o Risdiplam esteja disponível no Sistema Único de Súde em até 180 dias. De acordo com o relatório divulgado pela Conitec (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS), o impacto orçamentário com o fornecimento do medicamento deve ser de R$ 509 milhões no período de 5 anos.

Primeiro remédio de uso oral para AME

O Risdiplam obteve o registro na autoridade sanitária dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) em agosto de 2020 e o registro da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em outubro de 2020.

O remédio é o primeiro de uso oral indicado para a doença e pode ser administrado em casa pelo próprio paciente. Além dele, outro medicamento para a doença já é oferecido na rede pública, o Spinraza é aplicado na coluna do paciente a cada quatro meses. Ambos são de uso contínuo, ou seja, após o início do tratamento o paciente utiliza o medicamento sem interrupções.

Um terceiro remédio, o Zolgensma, também para o tipo 1, recebeu registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 2020, mas ainda não foi incorporado ao sistema público de saúde.

A atrofia muscular espinhal é uma doença degenerativa e de caráter genético que leva o organismo a reduzir a produção da proteína SMN1, essencial para a função dos neurônios que controlam músculos e tecidos corporais. A falta da proteína faz com que a pessoa apresente fraqueza muscular progressiva, afetando membros inferiores e superiores, além da musculatura respiratória.

O estudo clínico que comprovou a eficácia do medicamento foi realizado com pacientes com a doença com idades entre 2 e 25 anos de idade. A maioria dos indivíduos com AME são gravemente afetados na primeira infãncia.

Leia também: Família faz campanha para comprar medicamento mais caro do mundo para bebê com AME

Publicidade. Continue lendo sua matéria ao descer mais a página

Na doença do tipo 1, os primeiros sintomas começam a se manifestar até os seis meses de idade e a expectativa de vida não passa dos 2 anos. Esse é o modo mais grave da doença e afeta 58% das pessoas diagnosticadas. Os sintomas dos tipos 2 e 3 se manifestam entre os 7 e os 18 meses após o nascimento. Sendo que para os pacientes com a AME tipo 2, a expectativa de vida não passa dos 18 anos.

 

Fonte: R7

Faça um comentário

Notícias relacionadas

Destaques

O Brasil bateu mais uma triste marca na pandemia nesta terça-feira (23), registrando mais de 3 mil mortes por Covid em um dia pela primeira...

Rondônia

Um vídeo que mostra os últimos minutos de vida de uma mulher que foi morta pelo tribunal do crime. A jovem identificada como Adriana...

Capital

A Caixa Econômica Federal depositará o dinheiro na conta corrente informada pelo trabalhador ou na conta poupança digital, usada para pagar o auxílio emergencial,...

Destaques

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Rondônia informa os horários de restrição de circulação de veículos em razão dos feriados de Natal e de...

Publicidade
× Quero anunciar!