Connect with us

Oi, o que você está procurando?

Economia

PRONAMPE – Expectativa é de que o novo aporte de R$12 bilhões beneficie mais as empresas de Rondônia, afirma Fecomércio

Divulgação

Foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta última quarta-feira (19) o projeto que libera R$ 12 bilhões para o Pronampe – Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. Este montante adicional provém de um acordo entre o governo e o Congresso para realimentar a linha de crédito, cujos R$ 16 bilhões originais foram concedidos em cerca de um mês. Os recursos foram remanejados da medida provisória (MP) 944, que direcionou R$ 34 bilhões para o financiamento de salários de pequenas e médias empresas. A intenção da MP não atendeu aos pequenos empresários, porque a maioria não trabalha com salários na folha de pagamento, que era uma condição para o crédito. Além disto, a linha se destinava exclusivamente ao custeio de salários.  O presidente também sancionou outro projeto para liberação de crédito que cria uma linha de empréstimos de R$ 10 bilhões, via maquininhas de cartão, para as pequenas empresas.

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia-Fecomércio/RO  e vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio-CNC, Raniery Araujo Coelho, elogiou a iniciativa, mas, disse esperar que “Os novos recursos beneficiem mais o Estado de Rondônia. O Pronampe no nosso Estado beneficiou poucas empresas. Os bancos tardaram a operar e, quando operaram, os recursos, praticamente, já haviam se esgotado”. Raniery afirmou que a Fecomércio/RO fez gestão junto ao governo federal e bancada federal para que haja uma maior parcela de recursos para a região Norte, e especificamente para Rondônia. Segundo ele, “O isolamento atingiu fortemente as empresas, em especial as micros e pequenas, que, sem receitas, possuem problemas de caixa para repor estoques e operar. Por isto é tão importante o crédito neste momento”, completou.

ALTERAÇÕES NO PROGRAMA DE PAGAMENTO DE SALÁRIOS

Para ter acesso aos novos R$ 12 bilhões, o empresário deve procurar o seu banco. Os maiores operadores da linha são Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil. Em conjunto com o governo, o Congresso também promoveu mudanças no programa de financiamento de salários na tentativa de adequar as condições às necessidades dos empresários. Agora são R$ 12 bilhões disponíveis nesta linha. As alterações também aumentaram o escopo de atendimento do programa. No projeto original, o crédito era voltado para empresas com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões. Os parlamentares acabaram subindo o teto para R$ 50 milhões. Além desta alteração, o financiamento agora poderá abranger até 100% da folha de pagamento pelo período de quatro meses, limitada ao valor de dois salários mínimos por empregado. Inicialmente, o financiamento foi só por dois meses. As operações poderão ser feitas até o dia 31 de outubro e os recursos são depositados diretamente na conta do empregado. As condições do programa continuaram as mesmas, com uma taxa de juros de 3,75% ao ano, com prazo de 36 meses para pagamento, incluído o período da carência de seis meses. Os recursos do programa também poderão ser utilizados para pagar débitos referentes a condenações trabalhistas do empregador. Bolsonaro vetou um trecho que estabelecia um limite de R$ 15 mil no valor máximo da utilização da linha para pagamento de acordos homologados pela Justiça do Trabalho.

Em adição, o crédito poderá ser usado para pagar verbas rescisórias decorrentes de demissões sem justa causa ocorridas no período do início da pandemia até a publicação da lei, nesta quarta-feira, para recontratação do empregado demitido.

Fecomércio

Faça um comentário

Notícias relacionadas

Rondônia

Um vídeo que mostra os últimos minutos de vida de uma mulher que foi morta pelo tribunal do crime. A jovem identificada como Adriana...

Destaques

O Brasil bateu mais uma triste marca na pandemia nesta terça-feira (23), registrando mais de 3 mil mortes por Covid em um dia pela primeira...

Destaques

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Rondônia informa os horários de restrição de circulação de veículos em razão dos feriados de Natal e de...

Capital

A Caixa Econômica Federal depositará o dinheiro na conta corrente informada pelo trabalhador ou na conta poupança digital, usada para pagar o auxílio emergencial,...

Publicidade
× Quero anunciar!