🎙 A rádio que todo mundo ouve!

🎼 Escute no rádio, no carro, pelo APP e pelo site!

--:--
--:--
  • cover
    Rádio Porto Velho

Menu

Pessoas com deficiência, com comorbidades, gestantes…podem ser imunizados com a vacina Pfizer

Rondônia recebeu nesta segunda-feira (3) mais de 3,5 mil doses da vacina contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTec. A vacina será destinada às capitais e serão administradas em 1ª dose. É a primeira vez que o estado recebe o imunizante desse laboratório.

Segundo a prefeitura de Porto Velho, a vacina será destinada inicialmente a pessoas com comorbidades, seguindo recomendações do Ministério da Saúde.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) confirmou que para receber o imunizante é necessário se cadastrar no aplicativo Sasi. O app segue os parâmetros do Plano Nacional de Imunização (PNI) e foi planejado para registrar informações sobre a população e facilitar o agendamento das vacinas.

“Uma vez cadastrado, o usuário será avisado, pelo próprio dispositivo e por envio de e-mail ao endereço eletrônico do usuário, sobre o dia, horário e local em que deverá comparecer para ser imunizado”, informou a Semusa.

 

Nesta primeira etapa serão vacinadas pessoas com Síndrome de Down acima de 18 anos, pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise), gestantes e puérperas com comorbidades, acima de 18 anos, pessoas com deficiência permanente, cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos.

As doses da Pfizer precisam ser armazenadas em caixas com temperaturas entre -25°C e -15°C por, no máximo, 14 dias. Ao chegarem às salas de vacinação, as doses devem ser mantidas a uma temperatura que varia entre 2°C e 8°C, e precisam ser aplicadas na população em um período de até cinco dias.

Devido o pouco tempo de armazenamento, as doses estão sendo disponibilizadas apenas para as capitais. Também por isso, os distritos de Porto Velho não receberão doses dessa vacina.

Segundo a prefeitura, o refrigeradores necessários para o armazenamento correto do imunizante serão enviados pelo Ministério da Saúde.

A pasta recomendou que, se possível, a vacinação ocorra em unidades de saúde que possuam câmaras refrigeradas cadastradas na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Fonte: G1RO

× Quero anunciar!