Connect with us

Oi, o que você está procurando?

Destaques

‘Justiça é o que eu mais quero’, diz mãe de transexual achada morta

Mãe da transexual Milena Massafera, cujo corpo foi encontrado no último fim de semana em Ribeirão Preto (SP), a dona de casa Maria José da Silveira Vieira, de 62 anos, quer acompanhar de perto a investigação sobre a morte da filha.

“Justiça é o que eu mais quero, porque o que fizeram com minha filha foi muito horrível. Foi uma morte com ódio, com raiva”, diz.

 

Milena, de 34 anos, foi encontrada morta no sábado (10), no apartamento onde morava na Vila Tibério, na zona Oeste. O caso é apurado pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), que procura elementos que possam ajudar a identificar o autor do crime.

“Está todo mundo revoltado. E é para estar, né? Uma coisa dessa é absurda. Ela era muito querida. O pessoal era muito amigo dela. Ninguém está acreditando”, diz.

 

Um dia antes de Milena ter sido encontrada morta, o corpo de uma travesti foi encontrado em seu apartamento no bairro Parque Avelino Alves Palma. A Polícia Civil também investiga o assassinato e, apesar das circunstâncias semelhantes, trabalha com a hipótese de que os casos não têm ligação.

A transexual Milena Massafera foi achada morta dentro de casa em Ribeirão Preto — Foto: Acervo pessoal

A transexual Milena Massafera foi achada morta dentro de casa em Ribeirão Preto — Foto: Acervo pessoal

Saudade

 

Entre os quatro filhos, Maria José relata que Milena era a mais próxima dela. Apesar de não viverem na mesma casa, estavam em contato diariamente, por telefone, e se encontravam presencialmente aos finais de semana.

“Não tenho mais vontade de nada. Não consigo comer, não sinto gosto da comida, não consigo dormir. Meu marido ficou um dia sem trabalhar, mas já teve que voltar, porque não tem jeito”, diz.

 

Maria José relata ainda que Milena era quem lhe ajudava financeiramente, já que, por nunca ter trabalhado com carteira registrada, ela não conseguiu se aposentar, e o salário do marido, que trabalha como pedreiro, não supre todas as necessidades da casa.

Publicidade. Continue lendo sua matéria ao descer mais a página

“Os outros filhos têm família, o dinheiro é pouco, o serviço está difícil, então ela me ajudava. Tudo que tenho em casa – sofá, cama, armário – foi ela que comprou. É muito difícil para mim, porque ela era muito carinhosa. Tem filho que faz malcriação, mas ela nunca fez”, diz.

Milena Massafera foi achada morta dentro do apartamento onde morava em Ribeirão Preto (SP) — Foto: Arquivo pessoal

Milena Massafera foi achada morta dentro do apartamento onde morava em Ribeirão Preto (SP) — Foto: Arquivo pessoal

Transição de gênero

 

Maria José conta que, desde criança, Milena, que nasceu Antônio Carlos, falava sobre a vontade de passar pela transição de gênero. O processo, segundo a mãe, já estava encaminhado, e a filha conseguiria mudar de nome oficialmente em breve.

“Já estava tudo feito. Já tinha passado pelo psicólogo, estava tudo ajeitado. A advogada teve coronavírus, aí atrasou, mas esta semana era para ela ter ido mudar”, conta. “Ela tirou aquela coisa do pescoço, operou, agora ia fazer outra cirurgia, porque ia trocar de nome.”

A mãe diz que a transexualidade de Milena nunca foi problema para ela nem para nenhum outro membro da família. Os questionamentos foram levantados durante o depoimento que ela prestou à Polícia Civil na segunda-feira (12).

“Perguntaram como era nossa convivência, se a gente tinha raiva pela condição dela, mas claro que não. Como eu teria raiva de uma filha? Pode ser do jeito que for, mas continua sendo minha filha”, diz. “Se ela quis assim, assim seria. Nunca tivemos preconceito, de jeito nenhum.”

 

Milena Massafera foi achada morta dentro do apartamento onde morava em Ribeirão Preto (SP) — Foto: EPTV/Reprodução

Milena Massafera foi achada morta dentro do apartamento onde morava em Ribeirão Preto (SP) — Foto: EPTV/Reprodução

Morte

 

O processo de transição, porém, foi impedido. Amigos desconfiaram da falta de contato de Milena na sexta-feira (9) e foram ao apartamento dela no sábado à tarde. Como não foram atendidos, avisaram a mãe, que também não conseguia contato, e decidiram ir até o imóvel para averiguar a situação.

“O ventilador estava ligado, a luz acesa, a televisão ligada, e ela não atendia. Chegando lá, chamamos o chaveiro. Na hora que ele abriu a porta, eu vi no chão. Meu Deus do céu, foi a coisa mais horrível do mundo. Não vou tirar essa cena da minha cabeça nunca”, diz Maria José.

Milena Massafera foi achada morta dentro do apartamento onde morava em Ribeirão Preto (SP) — Foto: EPTV/Reprodução

Milena Massafera foi achada morta dentro do apartamento onde morava em Ribeirão Preto (SP) — Foto: EPTV/Reprodução

Segundo a Polícia Civil, Milena tinha ferimentos em várias partes do corpo, provavelmente causados por uma faca. Maria José relata que acompanhou o trabalho de perícia e ficou chocada quando viu fotos do corpo, o que a motivou a cobrar justiça pela morte da filha.

Publicidade. Continue lendo sua matéria ao descer mais a página

“Foi ódio. A pessoa que fez uma coisa dessas tem que ter muito ódio no coração”, diz.

Fonte: G1

Faça um comentário

Notícias relacionadas

Capital

A Caixa Econômica Federal depositará o dinheiro na conta corrente informada pelo trabalhador ou na conta poupança digital, usada para pagar o auxílio emergencial,...

Brasil

O governo já tem a pronto um calendário inicial de pagamentos do auxílio emergencial. Com a aprovação pelo Congresso da Proposta de Emenda à...

Mundo

O Canal de Suez, no Egito, é uma das principais travessias marítimas do mundo para o transporte de mercadorias e matérias-primas. Desde terça-feira, a passagem...

Destaques

O Brasil bateu mais uma triste marca na pandemia nesta terça-feira (23), registrando mais de 3 mil mortes por Covid em um dia pela primeira...

Publicidade
× Quero anunciar!