Connect with us

Oi, o que você está procurando?

Porto Velho

Dia da mulher é marcado por alto índice de violência doméstica na capital

O Dia Internacional da Mulher foi marcado pelo alto índice de violência doméstica em Porto Velho (RO). De domingo (07) até o final da noite de segunda-feira (08) a Polícia Militar registrou 21 ocorrências de lesão corporal e ameaças contra a mulher na capital. Na maioria das situações de agressões, os acusados foram presos e levados para a Central de Flagrantes. Em outros casos, os espancadores conseguiram fugir, mas vão continuar respondendo na Justiça.

Nas primeiras horas da manhã do Dia da Mulher, a Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada em Atendimento a Mulher (Deam) em parceria com o Ministério da Justiça (MJ) deflagraram a Operação Resguardo em nível nacional para prender foragidos acusados de violência contra a mulher, crimes que são enquadrados na Lei Maria da Penha.

Desde o início das ações da Polícia Civil de Rondônia, de janeiro até o dia 08 de março foram presos mais de 250 acusados de lesão corporal e ameaças contra as companheiras.

Relembre alguns dos casos:

No bairro Eletronorte, uma mulher de 40 anos foi estuprada e agredida pelo exmarido. Ele fugiu após o crime. Em outro caso, uma jovem de 25 anos também foi surrada. O ex-marido esfregou o rosto da vítima ao chão e fugiu. O caso ocorreu no bairro Lagoa.
Um homem de 28 anos agrediu a esposa de 29 a cadeiradas no bairro JK e nem o filho, um bebê de oito meses escapou da violência. O acusado foi preso em flagrante pela PM. A maioria dos crimes contra as mulheres ocorridos na capital foi noticiado pelo
Rondoniaovivo.

Lei Maria da Penha

A Lei Maria da Penha estabelece que todo o caso de violência doméstica e intrafamiliar é crime, deve ser apurado através de inquérito policial e ser remetido ao Ministério Público. Esses crimes são julgados nos Juizados Especializados de
Violência Doméstica contra a Mulher, criados a partir dessa legislação, ou, nas cidades em que ainda não existem, nas Varas Criminais. A lei também tipifica as situações de violência doméstica, proíbe a aplicação de penas pecuniárias aos agressores, amplia a pena de um para até três anos de prisão e determina o encaminhamento das mulheres em situação de violência, assim como de seus dependentes, a programas e serviços de proteção e de assistência social. A Lei 11.340, sancionada em 07 de agosto de 2006, passou a ser chamada Lei Maria da Penha em homenagem à mulher cujo marido tentou matá-la duas vezes e que desde então se dedica à causa do combate à violência contra as mulheres.

Faça um comentário

Notícias relacionadas

Destaques

O Brasil bateu mais uma triste marca na pandemia nesta terça-feira (23), registrando mais de 3 mil mortes por Covid em um dia pela primeira...

Capital

A Caixa Econômica Federal depositará o dinheiro na conta corrente informada pelo trabalhador ou na conta poupança digital, usada para pagar o auxílio emergencial,...

Brasil

A Associação Médica Brasileira (AMB) divulgou um boletim nesta terça-feira (23) na qual condena, entre outros pontos, o uso de remédios sem eficácia contra...

Destaques

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Rondônia informa os horários de restrição de circulação de veículos em razão dos feriados de Natal e de...

Publicidade
× Quero anunciar!