Connect with us

Hi, what are you looking for?

Destaques

13º salário: já sabe o que fazer com o dinheiro da primeira parcela?

Foto: Pixabay

Primeira parcela do 13º deve ser depositada até dia 30 de novembro
Arte/R7

O 13º salário cairá na conta dos trabalhadores que atuam no regime CLT (Consolidação das Leis de Trabalho) na próxima segunda-feira (30). A prioridade da maioria dos brasileiros, de acordo com os especialistas, será pagar dívidas.

Leia mais: Quem teve salário reduzido deve receber 13º integral, diz governo

Com a pandemia do novo coronavírus o 13º terá um papel diferente para muitos brasileiros este ano.

“O governo já sinalizou que até mesmo os trabalhadores que tiveram redução salarial, receberão o abono salarial de forma integral. Porém, muitas pessoas tiveram pausa no contrato de trabalho e não receberão o valor integral”, pontua Miguel Ribeiro de Oliveira, diretor-executivo da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade).

Leia mais: Quem recebe BPC/Loas ou pensão por morte tem direito ao 13º salário?

Outra questão levantada por Oliveira é que as pessoas se endividaram muito por conta da queda da renda. Com isso, o pagamento de dívidas será prioridade nesse momento.

Para ele, o 13º deve ser dividido em três partes:

• Pagar dívida (principalmente as com juros altos, como cheque especial e cartão de crédito);
• Criar uma reserva para as despesas de começo de ano (IPTU, IPVA, matrícula e uniforme escolar, entre outros); e
• Comprar as lembrancinhas de Natal.

“Este ano, mais do que nunca, será o ano das lembrancinhas. A maioria não deve comprar presentes caros.”

Miguel de Oliveira

A pedido do R7 Economize, a educadora financeira Teresa Tayra elaborou uma lista com dicas sobre como utilizar o dinheiro da primeira parcela do 13º salário.

“Para muitos brasileiros, o ciclo do 13º se repete ano após ano. Começa com uma grande ansiedade para a chegada do abono e, depois, vem a frustração ao perceber que ele simplesmente desapareceu por má utilização.”

Teresa Tayra

Confira as dicas:

Identifique seu momento financeiro

Saiba qual fase, estágio, momento financeiro você se encontra.

Para uns, o 13º salário é uma salvação devido a um aperto financeiro.

Leia mais: Ministério diz não ter previsão para o 13º salário do Bolsa Família

Para outros, pode ser a oportunidade de iniciar a reserva de emergência.

Há, ainda, aqueles que serão favorecidos pelo abono para as compras de Natal e fim de ano.

Leia mais: Está endividado? Confira 10 dicas para reverter a situação

Por último, para algumas pessoas pode ser a alegria de aumentar o aporte para uma renda futura.

Defina as prioridades

Dívidas

Não quite suas dívidas sem ter feito a lição de casa sobre as causas das dívidas.
Dívidas são aprendizados. Se ainda não aprendemos, elas voltarão.

“Se quitar uma dívida e continuar com o mesmo comportamento de gastar mais do que se ganha, você não estará quitando dívidas. Estará dando corda para novas dívidas.”

Teresa Tayra

Compras de Natal

Fique atento a compras que caibam em seu orçamento.

Leia mais: Quer cortar gastos? Listamos 10 dicas para ajudar a sair do vermelho

Seja criativo e busque alternativas de presentes mais em conta. A mesma regra vale para a ceia de Natal da família.

Despesas de começo de ano

Lembre-se que o ano começa com diversas contas para pagar. Entre elas, IPTU, IPVA, matrícula, material e uniforme escolar. O 13ª salário pode ser seu reforço a esses gastos.

Sobrou para investir?

O primeiro passo para investir é saber seus objetivos.

“É fundamental saber para quando e para qual finalidade o dinheiro será usado. Dependendo da finalidade e prazos, é possível escolher produtos de diferentes”, diz Tereza.

Leia mais: Posso aplicar a reserva de emergência no Tesouro Selic?

Ela cita exemplos: uma reserva de emergência requer liquidez, para uma aposentadoria dá para considerar uma diversificação em renda variável.

“Além de conhecer seus objetivos, é muito importante identificar seu perfil financeiro, pois ele define muito sobre suas escolhas de investimento.”

Um levantamento recente da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas e do SPC revelou pontos interessantes sobre os hábitos de consumo dos brasileiros: quase metade das compras em lojas, cerca de 42%, são feitas com cartão de crédito ou em parcelas no crediário. O maior problema é que essas são as formas de pagamento que mais levam os consumidores a ficarem com o nome sujo.

Em 2017, 58% dos consumidores que recorreram ao crediário não conseguiram pagar as prestações após a compra. E 48% dos clientes de cartão de crédito não pagaram a fatura.

Entre os itens mais comprados com o uso desses facilitadores, estão roupas, sapatos e acessórios, adquiridos por cerca de 64% dos entrevistados.

O economista Gustavo Calixto afirma que o crediário é uma maneira do consumidor comprar aquilo que precisa quando não tem o dinheiro disponível: “Ele não tem o dinheiro de imediato, então ele pode fazer uma compra e parcelar. O importante é ele saber o limite que pode gastar por mês” .

Porém ele lembra que, quando é inevitável pagar as compras parceladas, é preciso ter alguns cuidados para não ficar endividado.

A primeira dica é sempre pagar na data certa. Depois, programar todos os gastos do mês.

Também é importante escolher o melhor dia para fazer a compra, de acordo com a data de vencimento do cartão. E por último, evitar as despesas desnecessárias.

 

 

Fonte: R7

Fazer Comentário

You May Also Like

TOP 10

Resumos são pequenas descrições opcionais do conteúdo do seu post feitas manualmente, que podem ser usadas em seu tema

Destaques

  O município de Presidente Médici recebeu na manhã desta quarta-feira (20) as primeiras 360 doses da vacina CoronaVac, segundo o secretário de saúde...

Destaques

O Governo de Rondônia entregou na terça-feira (19) o primeiro lote de vacina contra a Covid-19, a CoronaVac, que vai imunizar 3.420 pessoas de...

Destaques

Durante a vigência do decreto nº 25.728, que estabelece hábitos de distanciamento social restritivo, o Programa de Defesa do Consumidor em Rondônia (Procon-RO) informa que está...

× Quero anunciar!